O Dia do orgasmo é comemorado em 31 de julho e pouco se sabe, ainda, sobre a sexualidade e orgasmo femininos.

É impressionante como em pleno 2022 ainda sabe-se tão pouco sobre a sexualidade feminina. Por mais que tenha ocorrido a “revolução sexual” e a mulher tenha maior liberdade, o tema ainda é rodeado de tabus, mitos, pudores. Só para exemplificar, até hoje os médicos e estudiosos não sabem se o clitóris realmente é um órgão apenas para o prazer feminino ou se tem alguma função para a reprodução. Muito se estuda sobre ele, muito se fala. No entanto, nada é conclusivo.

Fala-se muito também que os homens não sabem onde fica o clitóris e não têm a menor ideia de onde procurá-lo. Mas, espera aí, quem tem de saber onde fica o clitóris e como estimulá-lo é a mulher, concordam? Afinal, ele é seu e de mais ninguém. Por isso, o autoconhecimento é fundamental para o prazer e orgasmo femininos.

Falando em orgasmo, muitas mulheres ainda não conhecem essa sensação que nos leva a outra dimensão, nos coloca em transe e nos traz inúmeros benefícios para saúde física e mental. Vocês não acham isso uma loucura?

Dia do orgasmo: autoconhecimento é a chave, por Alessandra Faria

Por que um dia do orgasmo?

O dia do orgasmo foi criado por lojas de produtos e brinquedos adultos da Inglaterra em 1999. O objetivo maior era aquecer o mercado de produtos eróticos e trazer à tona a discussão sobre sexualidade e prazer.

Estima-se que apenas 30% das mulheres chegam ao orgasmo com penetração. O número sobe para 70% para o orgasmo clitoriano. Isso significa que pelo menos 30% das mulheres não consegue chegar ao clímax. São números bem significativos e baixos se comparados com o orgasmo masculino. Acredito que o motivo maior de muitas mulheres não atingirem o ápice é a falta de autoconhecimento. É fundamental que a mulher conheça a anatomia de seu corpo. Estude sobre ele, preste atenção em seus sinais, suas sensações. A mulher deve se tocar, se ver, se enamorar. Brincar com seu corpo, senti-lo e explorá-lo. Todavia, podemos acrescentar na lista dos impedimentos ao ápice: a vergonha do ato em si, a vergonha de se expor para o parceiro, o medo ou vergonha de se entregar, a falta de diálogo, de intimidade e de envolvimento entre o casal.

Preliminares são fundamentais

As famosas preliminares são fundamentais para o prazer, principalmente feminino. Pois, elas preparam o corpo, melhoram a lubrificação e a circulação sanguínea na área genital para aumentar o prazer. As preliminares também servem para quebrar o gelo, aumentar a entrega e o envolvimento.

Todo corpo é uma área erógena

Sim, todo corpo pode nos dar prazer. Ele deve ser explorado por ambos com leves toques, carícias, beijos, lambidas. Cabe a cada um guiar o parceiro para aquilo que mais gosta ou locais mais sensíveis. Não é preciso pressa, nem cobrança de se chegar lá. Apenas sinta o momento, ouça os sons, alinhe a respiração. Deixe o próprio corpo ditar o ritmo, que começa devagar e vai se intensificando natural e lentamente. Desfrute o momento, a companhia. Não se cobre, pois prazer não se resume apenas ao orgasmo em si.

Benefícios do orgasmo

Alguns benefícios do orgasmo são:

  • alívio da tensão e do estresse;
  • melhora de dores de cabeça e musculares;
  • promovem relaxamento instantâneo;
  • liberação de endorfina, responsável pelo bem estar;
  • eleva a autoestima;
  • melhora o relacionamento;
  • aumenta a imunidade;
  • melhora o sono;
  • regula o ciclo menstrual;
  • melhora cólicas menstruais, pois ajuda o fluxo sanguíneo;
  • fortalece o assoalho pélvico;
  • promove a beleza da pele e anexos cutâneos (cabelo e unhas);
  • é ótimo diurético, ajudando como uma drenagem;
  • melhora a autoconfiança;
  • faz bem para os ossos;
  • expande a consciência e amplia a capacidade intuitiva.

Fala sério, precisa de mais algum benefício??? Se vocês souberem de mais algum, deixe nos comentários.

Fotos: reprodução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *