A máscara de proteção se tornou item essencial em meio à pandemia de Covid-19. Apesar de terem poucos estudos sobre sua eficácia, a recomendação da OMS até o momento é o uso da máscara de proteção por toda população. No entanto, ao recomendar o uso da máscara por pessoas não contaminadas, a própria OMS alerta sobre seus prós e contras. Além disso, é necessário uma avaliação de cada governo sobre seu tipo e densidade da população.

Uso de máscara de proteção: prós e contras

Dentre os pontos negativos sobre o uso da máscara de proteção, existe o risco da auto contaminação, a falsa sensação de segurança que pode levar a um relaxamento. Ainda, dificuldades respiratórias e ansiedade.

Dentre os pontos positivos pode-se apontar a redução do risco potencial de transmissão de uma pessoa infectada e assintomática ou no período pré-sintomático (antes do aparecimento de sintomas como tosse seca e febre). (fonte)

Máscara de proteção: qual material mais eficiente?

Quando foi sinalizado o uso de máscara, houve uma grande dificuldade de encontrar o produto no mercado, principalmente as máscaras descartáveis. Teoricamente, essas seriam as de fácil acesso à população em geral, pois são vendidas em farmácia.

Junte-se o fato do isolamento social que deu uma parada na economia, gerando desemprego e falta de renda. Inclua-se que a indústria da moda foi uma das mais atingidas pela quarentena. Temos uma mistura que gerou na produção de máscaras em vários materiais e por todo tipo de pessoa que tem uma máquina de costura em casa.

Como tudo nessa vida, essa produção de máscara caseira tem seus pontos negativos e positivos. Da mesma forma que ela ajuda no giro da economia, na produção de renda e no acesso ao produto por mais pessoas, ela pode trazer uma falsa segurança quanto à contaminação por COVID-19. Isso porque não existe nenhum tipo de regulamentação ou controle para a produção da máscara caseira.

Qual a eficácia da máscara caseira?

Pensando nessa questão fui atrás de informações na rede. Encontrei um artigo interessante sobre um estudo realizado pela USP. Lembrando que ainda não existem muitos estudos sobre o uso da máscara e sua eficácia na prevenção à contaminação pelo coronavírus-19.

Segundo o estudo, a máscara deve servir de barreira contra vírus e bactérias. O professor Paulo Artaxo, do Instituto de Física (IF) da USP, um dos responsáveis pelo projeto, explica que o vírus da covid-19 tem em média 120 nanômetros de tamanho (1 nanômetro é 1 bilhão de vezes menor que 1 metro). “Já existem evidências científicas de que a eficiência na retenção para partículas tão pequenas varia muito entre máscaras de uma mesma classe e entre diferentes produtos usados para confeccioná-las” , afirma. (fonte)

Veja abaixo o gráfico resultante do referido estudo.

Gráfico compara desempenho de diversos materiais usados na produção de máscaras para proteção contra o vírus da covid-19; eficiência de filtragem oscilou entre 60% e 97%. (fonte)

Nota-se que o uso de máscara de tecido tem uma eficiência de aproximadamente 50% (cinquenta por cento). Obviamente, se a máscara for usada corretamente.

Já um estudo feito pela Universidade de Chicago aponta quais os melhores tecidos para confecção das máscaras caseiras. Tecidos com trama o mais fechada possível como algodão, seda, flanela podem ser utilizados. Apesar de poder se usar o tecido duplo, o ideal é mesclar tecidos diferentes, farrando a máscara para obter um melhor desempenho da mesma. (fonte)

Mais uma vez, vale ressaltar que usar a máscara de forma errada, nenhum material será eficaz. Portanto, siga as orientações da OMS quanto ao uso da mesma e lembre-se:

  • A máscara é de uso individual;
  • Lave as mãos antes de colocar a máscara;
  • A máscara deve ser usada por pequenos períodos (ou até ficar úmida, aproximadamente 2 horas);
  • Ao chegar em casa lave a máscara de tecido ou jogue fora (adequadamente) a descartável;
  • A máscara deve ficar bem ajustada ao rosto;
  • A máscara deve cobrir do nariz ao queixo;
  • Evite colocar a mão no rosto ou na máscara;
  • Não retire a máscara para respirar.
Como usar Máscara de proteção caseira do essencial ao fashion por Alessandra Faria

Máscara de proteção fashion

Para terminar, a máscara se tornou algo fashion. Na verdade, isso já vinha sendo sinalizado nos últimos desfiles de moda internacional, quando o coronavírus ainda não era pandemia. Várias marcas renomadas desenvolveram suas máscaras fashion e assim vem sendo. Já que temos que usar, porque não “brincar” com estampas e cores?

Esse artigo foi escrito após pesquisa na rede e resumo das informações. Caso tenha alguma dúvida sobre coronavírus, procure um profissional gabaritado para tal.

Fotos: reprodução e Alessandra Faria.

2 Replies to “Como usar máscara de proteção: do essencial ao fashion!”

Comments are closed.