Cuidar da pele faz parte da nossa rotina diária, independente da época do ano. Porém, cada estação traz suas peculiaridades, doenças e os cuidados devem ser adequados.

Cuidar da pele no verão adequadamente evita doenças como micose, brotoeja, aumento de acne, câncer de pele, queimaduras e melasma, reações alérgicas, entre outras. Isso porque a combinação sol, areia, praia, piscina e excesso de suor elevam o risco dessas doenças. (Fonte)

Cuidar da pele no verão evita doenças

Como a micose, por exemplo. Causada por fungos, essa doença é “chatinha de tratar”. Portanto o melhor é evitá-la melhorando os hábitos de higiene. Manter a pele seca, secando-a bem após o banho, principalmente áreas de dobras da pele, como virilha, entre os dedos dos pés e axilas. Evitar andar descalço em locais úmidos, principalmente públicos como vestiários e saunas. Sapatos fechados todo o tempo também podem causar micose.

Como cuidar da pele no verão adequadamente para prevenir de doenças da estação por Alessandra Faria

Outras doenças de pele podem ser evitadas no verão

Com alguns cuidados simples e diários, vejam:

  • Hidratar bem a pele após o banho preservando o manto hidrolipídico da pele que forma uma barreira protetora contra agressões externas, evita a perda excessiva de água. Também regula o PH criando condições favoráveis às bactérias que vivem em harmonia na sua superfície e que têm função de defesa contra outros microrganismos indesejáveis. (fonte)
  • Usar roupas adequadas e evitar locais fechados e abafados para se evitar o excesso de suor. Algumas pessoas são sensíveis à sudorese excessiva como os bebês, causando as brotoejas e até dermatites. Juju, minha caçula tem alergia ao suor. No verão ela apresenta dermatite de contato e coceirahttps://alessandrafaria.com/2015/12/como-escolher-o-protetor-solar-ideal/, principalmente no couro cabeludo.
  • Usar e abusar do protetor solar. Além de se evitar o câncer de pele, o protetor evita o aparecimento de manchas e queimaduras na pele. Reaplicar o protetor a cada 2 horas ou sempre que se molhar.
  • Lavar o rosto com sabonete adequado de acordo com necessidade e orientação de seu dermatologista. O excesso de protetor solar, suor, aumento da produção de óleo pelas glândulas sebáceas aliados à exposição solar podem causar a acne solar.
  • Lavar o corpo em água doce para retirar o excesso de cloro ou sal. Esse hábito evita o ressecamento da pele e o aparecimento de micro fissuras que podem servir de entrada para micro-organismos oportunistas.
  • Usar protetores físicos como chapéus, bonés, óculos e roupas de banho com FPS.
  • Evitar roupas molhadas por muito tempo. Pois estas criam ambiente propício para proliferação de fungos.
  • Não se depilar ou fazer as unhas antes da exposição solar e/ou banho de piscina e mar. Pois esses hábitos criam micro cortes “abrindo a porta” para bactérias e fungos.
  • Evitar tratamentos de pele com químicos ou laser no verão. Pois estes tratamentos deixam a pele mais fina, sensível, propícia para o aparecimento de manchas como melasma.
  • Evitar o consumo de frutas cítricas como limão, abacaxi, caju, entre outros, quando se expuser ao sol. Pois podem causar queimaduras químicas severas na pele.
  • Por fim, para garantir o bronzeado perfeito, ingerir alimentos ricos em betacaroteno.

Fotos: reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *