A dieta low carb já faz parte da minha vida. São 4 meses, fazendo escolhas que estão resultando em perda de peso e melhor qualidade de vida.

Porém, antes de iniciar o post de hoje, é importante frisar que o assunto é adequado apenas para maiores de 18 anos, pois vamos discorrer sobre dieta e bebidas alcoólicas, ou seja, tema adulto.

Falar de bebidas alcoólicas na low carb e inseri-las no contexto de um estilo de vida saudável pode não fazer nenhum sentido.

Mas, o convívio social, na maioria das vezes, acontece em torno de uma boa mesa. Seja de almoço, jantar, barzinho no fim de semana ou até mesmo um happy hour de trabalho.

Beber com moderação faz parte da vida social

A verdade é que o consumo de álcool, ou seja, uma taça de vinho para um jantar especial, um espumante para comemorar o aniversário ou encontrar as amigas e até mesmo um drink num happy hour depois de um dia estressante, fazem parte da vida damaioria das pessoas portanto, temos que falar a respeito.

Por isso, trouxe essa pauta excelente da Dra. Bruna Marisa,
Médica Endocrinologista, especialista em emagrecimento, autora do E-Book Guia de Emagrecimento Definitivo e Duradouro. Dra. Bruna me acompanha há 4 meses na perda de peso e dieta low carb, com reposição hormonal.

O álcool precisa ser metabolizado pelo organismo

“O álcool tem calorias e o corpo precisa metabolizá-lo, ou seja, queimar estas calorias depois de consumi-las. O  álcool não se transforma em gordura e o corpo ao metabolizá-lo, para de queimar os demais nutrientes. Assim sendo, estes outros nutrientes tem grandes chances de virarem gordura corporal – explica a Dra. Bruna Marisa.

Pode-se concluir que consumir bebidas de maneira ocasional e responsável não vai impedir que os seus resultados apareçam. Assim sendo, o ideal é optar pelas bebidas com o mínimo de carboidratos possível.

Dieta Low carb e a ingestão de álcool

Cervejas: Definitivamente a cerveja, também chamada de “o pão líquido”, não se encaixa de forma alguma na dieta low carb. Isso porque é uma bebida riquíssima em carboidratos. Qualquer uma delas, inclusive a puro malte, que nada mais é do que um cereal germinado (geralmente cevada ou trigo), rico em carboidratos.

Vinhos: Como temos vários tipos / classificações de vinhos, devemos dizer que os vinhos secos apresentam no máximo 4 gr de carboidratos a cada litro — ou seja: são realmente pobres em carboidratos, portanto se encaixam muito bem na estratégia low carb.

Já os vinhos demi sec possuem algo entre 4 e 25 gramas de carboidratos por litro. Os vinhos suaves que possuem 25 gramas ou mais de carboidratos por litro — e, portanto, não entram de maneira alguma em uma dieta low-carb.

Quanto aos espumantes (também derivados da uva), devemos dizer que: os classificados “bruts” e os “secos” têm poucos carboidratos, podendo ser consumidos com um pouco mais de moderação. Já os outros tipos de espumantes realmente têm de ser evitados e também os vinhos suaves.

Dieta low carb e destilados

Destilados:Os Destilados (vodka, whisky, gin, tequila, bourbon, cachaça, conhaque, rum, bagaço, entre outros) entram na dieta low-carb — eles têm praticamente zero carbo. E se misturarmos com outras opções low carb, temos então drinks low carb.

O problema dos destilados é que em sua composição eles apresentam no mínimo 37% de álcool e cada grama de álcool apresenta em média 7kcal e mesmo em uma dieta low carb, as calorias importam, então, mesmo que não tenham carboidratos, os destilados  precisam ser consumidos com muita moderação.

Em resumo: A low carb é um estilo de vida, e como tal, claro que podemos consumir nossa bebida, sempre com moderação.

O mais importante é sempre manter o foco, conhecer cada alimento e saber como ele reage no seu corpo!

E quanto ao vinho…um cálice por dia é indicado até mesmo pelos cardiologistas!”

Lembre-se sempre: beba com moderação! Se beber, não dirija.

Pauta enviada pela Dra. Bruna Marisa.

Fotos: reprodução.