A nail art é sempre tendência polêmica do tipo ame ou odeie.

Confesso que já achei bem brega. Mas, sabe como é, a gente acaba pagando língua de vez em quando. E, vamos combinar que tem umas unhas decoradas bem delicadas e divertidas.

Nail art na quarentena tem crescimento nas redes sociais por Alessandra Faria

Nail art cresce durante a quarentena

Com isso, acabei me rendendo a nail art durante a quarentena. E não aconteceu só comigo não, tá? As redes sociais como Pinterest e o Insta estão lotadas de fotos de nail art. Provavelmente, porque existe um certo ócio durante o isolamento social e os salões de beleza estão fechados. Esse cenário é perfeito para entrar em ação aquela vozinha do “corta seu cabelo”, “pinta seu cabelo”, “faz suas unhas”, “pinta essas unhas“, FAZ UMA NAIL ART AÍ… hehehe

Nail art na quarentena tem crescimento nas redes sociais por Alessandra Faria

Nail art já me pegou hehe

Na verdade, o comichão da nail art já me pegou faz um certo tempo. Gosto de algumas brincadeirinhas com as unhas com desenhos geométricos ou unhas multicoloridas. Também acho fofa a francesinha colorida na diagonal. (Pelo amor, esqueçam as florezinhas e afins. Essas, não importa quando, onde ou porque, ainda são bem breguinhas. E, por favor, nada de francesinha branca nos pés. hehehe)

Nail art na quarentena tem crescimento nas redes sociais por Alessandra Faria

Claro que quando estou com trabalho presencial, eu dou uma acalmada na criatividade. Mas, estando em trabalho remoto, tenho brincado bastante com as unhas.

Nail art na quarentena tem crescimento nas redes sociais por Alessandra Faria

Nail art chic, bem? Será?

Separei algumas que fiz nas últimas semanas. Assim como, mais algumas inspirações de nail art “chiquezinhas” (se é possível) para vocês fazerem durante a quarentena.

Nail art na quarentena tem crescimento nas redes sociais por Alessandra Faria

Por outro lado, esse é um ótimo momento para dar aquela descansada nas unhas. Deixá-las sem esmalte, respirando e sendo hidratadas. Afinal, elas merecem um cuidado especial no inverno.

Por fim, deixando de lado a brincadeira do brega, somos livres para fazermos o que bem quisermos com nosso corpo. Se vocês gostam de unhas decoradas mais ousadas, tudo bem. Desde que se sintam bem.

Fotos: eu e reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *