• Cabelo Molhado, sim.

Saber lidar com emoções negativas faz parte da inteligência emocional e é fundamental para manter a atitude positiva e a saúde física e mental.

Raiva, revolta, inveja, medo, tristeza, insegurança são emoções negativas inerentes ao ser humano, experimentadas desde que nascemos. Muitas vezes essas emoções chegam sem avisar e, às vezes não conseguimos identificar quais e por que as estamos sentindo. Essas emoções parecem danosas para o indivíduo, mas são fundamentais para nosso crescimento pessoal, espiritual e até mesmo profissional. Elas nos preparam para lidar com situações de pressão e de risco, de forma a manter a nossa integridade.

Benefícios das emoções negativas

Na sociedade atual as emoções negativas, principalmente a frustração, são tidas como vilãs, principalmente nas redes sociais, onde a felicidade é a palavra de ordem. Porém, se pensarmos que o equilíbrio emocional é o ponto almejado por todos para uma felicidade plena, é necessário se experimentar toda e qualquer emoção. Somente experimentando as emoções somos capazes de identificá-las e de lidar com as mesmas, chegando próximos à vibração positiva do equilíbrio emocional.

Emoções negativas e inteligência emocional

Muito se fala no mundo corporativo sobre a inteligência emocional ou inteligência social. Sendo essa até mesmo mais valorizada no mundo dos negócios que o conhecimento e o raciocínio cognitivo.

O termo inteligência emocional foi criado pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman. Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade. Sendo capaz de lidar com essas emoções de forma positiva, se automotivando a seguir em frente, mesmo diante de frustrações, fracassos e desilusões. (Resiliência)

Entre algumas das características da inteligência emocional está a capacidade de controlar impulsos, canalizar emoções para situações adequadas, praticar a gratidão e motivar as pessoas.” (Fonte)

Como lidar com emoções negativas de forma racional e positiva

Passo agora, parte de uma pauta que recebi de Bia Nóbrega com dicas para se lidar com emoções negativas. Antes, deixo aqui o que aprendi durante meus quase 49 anos. Manter o controle emocional é o primeiro passo para lidar com emoções negativas. É preciso manter a calma tendo em mente que somos muito mais que nossas próprias emoções.

  1. Reconhecer a emoção: qual é a emoção primária (alegria, raiva, medo, nojo, tristeza ou surpresa) que surgiu? O que aconteceu antes (a causa)? Quais serão as consequências se a emoção negativa permanecer?
  2. Nomear a emoção e eventuais pensamentos atrelados e ela com a seguinte fórmula mental e, portanto, silenciosa: “Eu estou sentindo … e/ou Eu estou pensando…”. Este rápido exercício permite perceber que você não é sua emoção e é você que está no comando.
  3. Experienciar a emoção e o pensamento – literalmente respire, conte até dez (para desarmar a amígdala cerebral e assim não agir impulsivamente), vivenciando por este pouco tempo este importante processo de transformação emocional.
  4. Agir de acordo com os nossos valores – esteja alerta e não desvirtue do que é realmente importante para você.

É a maneira como lidamos com nossos pensamentos, sentimentos e com o mundo que determina nossa felicidade e autorrealização. Cuide de si e teste a técnica que não levará nem 40 segundos e… Seja a melhor pessoa que você pode ser.

Bia Nóbrega – É coach, mentora, palestrante e atua há mais de 20 anos na Área de Recursos Humanos em empresas líderes em seus setores. Graduada em Psicologia pela USP, pós-graduada em Administração de Empresas pela FGV-SP, em formação para Conselheira.

Texto desenvolvido com minha experiência pessoal no processo de coach e aprendizado na minha MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, parte de pauta e fragmentos colhidos em pesquisa na internet.

Fotos: reprodução.