• Power dressing!

A SPFW N45 encerrou na última quinta-feira e já deixa saudades.

Foram 5 dias de desfiles, palestras, exposições celebrando o poder transformador da energia criativa. O evento esse ano mudou de locação e ocupou de forma inédita o Pavilhão das Culturas Brasileiras Engenheiro Armando de Arruda Pereira. Este integra o departamento dos Museus Municipais da Secretaria de Cultura de São Paulo, no Parque Ibirapuera.

Tendo como inspiração o pensamento do multi artista Conrado Segreto (saiba mais), o SPFW reitera seu compromisso com a liberdade vital da expressão.

Conrado foi um estilista de carreira meteórica de meados dos anos 80 e início de 90. Teve sua trajetória interrompida precocemente pela AIDS.

Sua criação como impulso de vida é o fio condutor da exposição POW! Explosão Criativa que marcou essa edição SPFW N45. Parte do acervo de Arte Plumária do Pavilhão das Culturas Brasileiras dialoga com roupas, textos e ilustrações de Conrado Segreto. Peças originais do estilista são o ponto de partida para a criação de um olhar novo assinado por um time de stylists e fotógrafos que propõem a imagem de moda hoje. A exposição de desenhos, fotos e trabalhos do artista foram locadas no andar de baixo do Pavilhão. Um piano foi colocado ao centro de parte da exposição e aberto ao público. Quem soubesse, poderia tocá-lo em meio à loucura que foi a semana de moda.

SPFW Foi vendida

Os desfiles, como sempre muito concorridos, não deixaram a desejar. Acredito que para a criatividade a crise veio a calhar, pois tirou o pessoal da zona de conforto. A moda está mais criativa, mais democrática e mais acessível que nunca.

No entanto, com todos os pontos positivos do SPFW N45, sua decadência foi visível até aos menos entendidos. Organização a desejar, salas de desfiles menores e inadequadas, passarela improvisada.

Lilian Pacce comentou em seu site que o SPFW foi vendido em 50,1% de suas ações para  IMM Participações – empresa de Abu Dhabique atua na organização e venda de ingressos de eventos em esportes e entretenimento (tipo o UFC e as turnês do Cirque du Soleil no Brasil). (leia mais) Fica aquela pulguinha atrás da orelha: o que virá agora? Quais os rumos tomarão o evento? Como será a organização? Qual será o critério na hora do credenciamento? Perguntas que não querem calar.

Na SPFW N45, mais uma vez, minha credencial de imprensa como digital influencer foi aceita. Isso é uma vitória, pois soube de casos de grandes magazines de Minas que tiveram a credencial negada. Com a venda do evento, não sei se essa foi minha última vez na semana de moda de São Paulo. Aguardemos os próximos capítulos.

Fotos: Luis Soares e eu.