• Confira!

Olá Queridas e Queridos!

Vocês já devem ter visto como fazer jejum intermitente pelas redes sociais, pois essa é a dieta do momento.

como_fazer_jejum_intermitente_por_alessandra_faria2

Nas redes sociais, quando o assunto é dieta, só se fala em dieta cetogênica, low carb e agora sobre o jejum intermitente. Todos querendo secar a barriga e perder muitos quilos em poucos dias. Mas, vocês sabem quais os verdadeiros benefícios e perigos dessa dieta? Tem profissional qualificado para lhe dizer como fazer o jejum intermitente de forma saudável?

Pois bem, hoje tenho uma pauta recheada de informações com mitos e verdades do jejum intermitente. Para nosso artigo, além de aproveitar pauta recebida, fiz pesquisa na internet em outros canais e busquei informações com minha nutricionista esportivo Luciana Guerreiro.

como_fazer_jejum_intermitente_por_alessandra_faria

Segundo Luciana existem vários tipos de jejum intermitente como “horas por dia, noite mais dia. O importante é não sofrer! Começar aos poucos e ir se adaptando“. Segundo a nutricionista, o jejum intermitente traz muitos benefícios à saúde, pois “regula vários hormônios, especialmente GH e Insulina! A insulina é um dos hormônios responsáveis pela sua FOME, picos de fome e efeito sanfona. O jejum melhora a resistência física e mental com a produção de corpos cetônicos produzido na oxidação de gordura, regula o colesterol e melhora a imunidade. Mas, o que eu mais gosto na prática, é a diminuição de apetite por carboidratos a médio e longo prazo. Diminuir a fome por farinhas e refinados é essencial para você parar de sofrer com dieta! E a queda da Insulina está envolvida no jejum! Qual o bônus?? Seu corpo fica cada dia mais “definido”, a força aumenta e há ganho de massa muscular! ???? Não é loucura, não é modinha, é uma nova proposta alimentar, aliás, nova para nós! O jejum é praticado há milênios. “Eu jejuo para uma maior eficiência física e mental” Platão.” Em sua página do Facebook, Luciana traz muitas dicas sobre as dietas do momento, treinos para resultados e alimentos amigos da dieta.

Além ajudar no emagrecimento e na definição de massa muscular, o jejum intermitente traz outros benefícios para o corpo e mente. A dieta que sempre foi praticada desde a antiguidade por alguns grupos culturais como os monges budistas tibetanos, os iogas, cristãos, entre outros, como proteger o cérebro de doenças degenerativas.

como_fazer_jejum_intermitente_por_alessandra_faria4

Vários estudos recentes tem derrubado a crença de se fazer refeições de 3 em 3 horas é fundamental para saúde e manutenção do corpo e cérebro.

Segundo um estudo realizado pelo National Institute on Ageing (NIA), em Baltimore, nos Estados Unidos, “reduzir o consumo de calorias poderia ajudar o cérebro, mas fazer isso simplesmente diminuindo o consumo de alimentos pode não ser a melhor maneira de ativar esta proteção.

É provavelmente melhor alternar períodos de jejum, em que você ingere praticamente nada, com períodos em que você come o quanto quiser”, disse Mark Mattson, líder do laboratório de neurociências do Instituto, durante o encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Vancouver.

Segundo ele, seria suficiente reduzir o consumo diário para 500 calorias, o equivalente a alguns legumes e chá, duas vezes por semana, para sentir os benefícios.” (fonte)

Segundo Catarina Diazo jejum provoca mudanças neuroquímicas benéficas que aumentam a função cognitiva, fatores neurotróficos, resistência ao dano e reduz a inflamação. O jejum é um desafio para o cérebro que responde se adaptando ao dano com respostas que ajudam a lidar com o mesmo, reduzindo o risco de doenças. As mesmas mudanças que ocorrem no cérebro durante o jejum imitam as mudanças que ocorrem com exercício regular. Ambas aumentam a produção de fatores neurotróficos que promovem o crescimento de neurônios, a conexão entre eles e a força das sinapses.” De modo grosseiro, é como se o jejum provocasse o cérebro a “malhar” dando respostas aos estímulos causados pela privação de alimento (grifo nosso).

Do ponto de vista espiritual, o jejum leva o ser humano a uma comunhão maior com seu eu e com seu Deus. Para isso, o jejum deve ser feito não para fins estéticos, mas com a intenção de se entregar à sua crença. Para quem gosta ou faz uso, o jejum espiritual feito junto com meditação eleva a capacidade de se conectar com o planeta e com as forças nas quais você acredita.

como_fazer_jejum_intermitente_por_alessandra_faria1

Bem, pessoal, tem muito texto ainda para ser escrito sobre esse assunto, por isso terei de continuar em um próximo post que sairá ainda essa semana. Lembrando que o assunto aqui é visto de forma superficial, pois não sou nutricionista, nem especialista no assunto jejum. Apenas trouxe o tema para uma discussão saudável entre nós, concordam?

Vale ressaltar que, para qualquer tipo de jejum você deve procurar profissionais qualificados para lhe acompanhar e orientar como fazer jejum intermitente, certo? Essa não é uma prática de se fazer da noite para o dia, sem uma preparação ou programação prévia.

Fotos: Reprodução.