• Confira!

Olá Queridas e Queridos!

Segunda é o dia universal de se iniciar o seu programa de emagrecimento ou dieta, não é mesmo?

programa_de_emagrecimento_pensamentos_sabotadores_da_dieta_por_alessandra_faria2

Se já é difícil se iniciar um programa de emagrecimento ou dieta de reeducação alimentar, mais difícil ainda é continuar nela até atingir o resultado pretendido.

Isso se deve por vários fatores, entre eles, a dificuldade de se organizar as refeições, pois para isso é preciso tempo e disciplina; a grande oferta de comidas e guloseimas na nossa sociedade onde tudo acaba em pizza, ou churrasco; a ansiedade pelo resultado rápido; por último, tema do nosso artigo de hoje são os pensamentos sabotadores da dieta.

programa_de_emagrecimento_pensamentos_sabotadores_da_dieta_por_alessandra_faria

Esse assunto é tão complexo que faz parte de uma das áreas de atuação da psicologia: Terapia Cognitiva, que ajuda no tratamento do emagrecimento. A obesidade atualmente é um problema de saúde pública que cresce a cada dia.Um dos principais obstáculos no processo de perda de peso é o modo como a pessoa pensa à respeito da alimentação. De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) a permissividade e o merecimento são as que mais prejudicam a perda de peso. Pensamentos como: “Só hoje não fará diferença”, “É final de semana”, “Eu mereço comer por que…”, são algumas das desculpas usadas para justificar comportamentos alimentares controversos.

“A psicóloga Keila Calil, que atua na Clínica Arquitetura do Pensar, em Belo Horizonte, explica que os chamados “pensamentos sabotadores” são formas de compreender e filtrar as informações que nos cercam, porém de maneira disfuncional. “De forma espontânea eles surgem e fazem sentido num primeiro momento, então acreditamos sem questionar, mas depois os analisando melhor, entendemos que nada mais são que desculpas para não cuidarmos de nos mesmos. Em relação à comida, são justificativas para o comportamento de comer de forma errada”. (É aquele ditado: quer ser magro, mas pensa como gordo”.)

Esses pensamentos surgem quando a pessoa faz uma interpretação equivocada e não realista daquilo que percebeu. Diante de algum estimulo o pensamento pode surgir, como um cheiro de bolo, ficar em jejum muito tempo, ver uma vitrine de doces e etc. “Temos vários pensamentos sabotadores já identificados, porém no caso da relação com a comida os mais comuns são: hoje foi um dia difícil eu mereço comer… estou tão cansada, desanimada…já que estou emagrecendo posso me permitir… é final de semana/feriado/férias… ah, mais eu gosto tanto… não tive com recusar…emagrecer é difícil, não dá certo para mim…posso comer só um pouquinho, é tão gostoso… já que comi errado vou abandonar a dieta”, citou a especialista.

O primeiro passo para se evitar os pensamentos sabotadores da dieta é saber a:

Diferença entre a fome e a vontade de comer

A psicóloga esclarece ainda a diferença entre fome e vontade de comer: “Fome é uma reação fisiológica à privação de alimentos. Já a vontade de comer é uma reação psicológica ao desejo de comer. Não é uma necessidade, é uma ideia de necessidade não realista”. Ela garante que esses tipos de pensamentos podem minar a autoconfiança e acabar com qualquer esforço já feito para perder peso e continuar um programa de emagrecimento. Além disso, aumentam o estresse. “Uma pesquisa feita na Universidade de Zurique, na Suíça, demonstrou que o estresse pode sabotar a mudança de hábito alimentar fazendo com que o cérebro interprete que a recompensa dada pelo alimento (comida saborosa, porém não saudável) é melhor do que a intenção de comer de forma saudável” completou.”

programa_de_emagrecimento_pensamentos_sabotadores_da_dieta_por_alessandra_faria3

Os pensamentos sabotadores existem não apenas em relação ao emagrecimento, mas à sua capacidade e à sua felicidade. Podemos estar nos auto sabotando o tempo todo com pensamentos negativos e pessimistas (pense positivo). Livrar-se deles é fundamental para se atingir o equilíbrio e o objetivo. Nem sempre é possível lidar e se livrar deles sozinho, é preciso ajuda de um profissional. Pense nisso.

Fonte: Keila Calil, psicóloga e especialista em terapia cognitiva. Atua na Clínica Arquitetura do Pensar, em Belo Horizonte.

Pauta enviada pela Assessoria de Imprensa Letra comunicação e Marketing.